Como montar um HDR e quais os pré-requisitos necessários

Versão para impressãoEnviar para amigoVersão PDF


Passos basicos para montar um HDR


Para mais informações ver manual "Administrator Guide".

Serv1 = servidor/banco primário
Serv2 = servidor/banco secundário

  • Instalar o informix e copiar todas as configurações para o servidor secundário: ONCONFIG , SQLHOSTS e devices
  • Alterar o nome do servidor secundário nos arqivos: hosts, hosts.equiv, SQLHOSTS
  • Acertar configurações do HDR no onconfig em ambos servidores
  • Garantir que o block size do LTAPE e TAPE dos servidores estão iguais.
  • Configurar para que ambos servidores fiquem como trusted (hosts.equiv ou .netrc ou .rhosts) ou através da opção s=6 no SQLHOSTS (para mais info pesquisar sobre hosts.equiv ou sqlhosts ou netrc )
    Observação: Quando é utilizado um alias especifico para ambiente de alta disponibilidade é altamente recomendado que o INFORMIXSERVER seja definido para este alias durante a configuração do primario e secundários.
  • Realizar um backup nivel 0 (full) com o ontape/onbar no servidor primário OU bloquear com onmode -c block e fazer o backup externo
  • Restaurar o backup fisico no servidor secundário, o banco irá ficar em Fast Recovery por não ter os logical logs restaurados, para restaurar utilizar:
      $ ontape -p
    

    Para backup externo, após copiar dos dados do banco para seus respectivos devices, utilizar comando:
      $ ontape -p -e
    

    Observação: Pode-se fazer backup externo para copia do banco, e ao invés de subir o Serv2 com o comando ontape -p -e utilizar o oninit -R (nao documentado), retirado no Redbook "IDS11 Extending Avaibiliting and Replication".
    Pode-se também fazer o backup e restore "on fly" trabalhando em conjunto com o comando rsh :
       $ ontape -s -L 0 -F -t STDIO| gzip -c|rsh maq "gzip -cd| ontape -p -t STDIO"
    

  • Testar parte de rede (telnet nas portas de ambos servidores)
  • Testar se servidor primario está trusted (com dbaccess do servidor secundario)
    Observação: não é possível realizar o mesmo teste do Serv1 para o Serv2 porque o Serv2 estará em fast recovery neste momento.
  • Iniciar HDR no servidor primario:
      $ onmode -d primary <serv_secundario>
    

  • Iniciar HDR no servidor secundario:
      $ onmode -d secondary <serv_primario>
    

  • Aguardar sincronização do logical log
  • Monitorar

Configurações


  • OFF_RECVRY_THREADS é utilizado pelo recovery no Serv2 do HDR
  • DRLOSTFOUND é utilizado apenas em uma situação especial, onde:
    - Há transações em execução no Serv1 onde o inicio da transação já foi enviada ao Serv2.
    - Ocorre uma falha em um servidor primário
    - O Serv2 assume como Serv1, porém a transação em aberto não é commitada pois ou ela não foi finalizada ou o commit estava no HDR Buffer e não havia sido copiado.
    - As transações em abertas são canceladas (rollback) e gerados arquivos no drlostfound com as informações sobre elas.
  • DRIDXAUTO é utilizado quando é detectado indice corrompido no Serv2.
    Se este parametro estiver ativo, o indice é automaticamente enviado ao Serv2.
    Se o indice for fragmentando ele irá enviar apenas o respectivo fragmento.
    A tabela é travada neste procedimeento.
    Pode-se alterar esta configuração dinamicamente com o comando $ onmode -d idauto
    Em caso de transferencia manual, basta utilizar o comando $ onmode -d index
    Lembrando que no caso de transferência manual , o indice inteiro é enviado.
  • LOG_INDEX_BUILDS define se, quando um indice é criado no Serv1, pode-se enviar apenas o comando de criação ao Serv2 e este cria o indice localmente ou é enviado os dados dos indice através do logical log (gerando um grande overhead de rede e alta utilização do logical log) .
    Observação: Para utilização de RSS é obrigatório a ativação deste parâmetro. Para RSS , se ativado, o Serv1 não aguarda por um ACK do RSS , permitindo um acesso imeditado ao indice no Serv1.
    A transferência dos dados do indice pelo logical log é quebrada em várias transações.
  • ENCRYPT_HDR liga/desliga encriptação para HDR e ER.
  • UPDATABLE_SECONDARY Ativa atualização dos dados no servidor secundário , tranformando o cluster em ativo-ativo

Monitoração


  • $ onsta -g ath | grep dr
    dr_prsend : Envia dados do log buffer para Serv2
    dr_secrecv : Recebe dados do Serv1 e repassa ao dr_secapply
    dr_secapply : Aplica os dados em um recovery buffer
    logrecvr : Executa o logical recovery dos dados do recovery buffer
    dr_prping : Testa/monitora conexão com Serv2
    dr_secping : Testa/monitora conexão com Serv1
  • $ onsta -g con | grep dr drcb_bqe : Condição ocorre quando o HDR buffer ficca vazio
    drbt_sndq : Condição que controla o envio de indices do Serv1 p/ Serv2 (existe apenas no Serv1)
    drbt_rcvq : Condição que controla o recebimento de indice (existe apenas no Serv2)
  • $ onstat -g dri ou tabela sysmaster:sysdri
  • $ onstat -g [wmx|lmx|amx] | grep dr
    drcb_bqe : Trava para fila de HDR buffer vazio
    drcb_bqf : Trava para fila de HDR buffer cheia
    drbt_lock : Trava para controle de replicação dos indices
    drbt_sndq : Trava para controle de envio de indices
    drbt_rcvq : Trava para controle de recebimento de indices

4.333335
Média: 4.3 (3 votos)
Sua avaliação: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Você pode usar tags BBCode no texto.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Este teste é para bloquear programas automatizados e previnir spams
CAPTCHA de Imagem
Digite o texto exibido na imagem.